27 de novembro de 2020

Japoneses desembarcam também do Estaleiro Atlântico Sul

A debandada dos japoneses da indústria naval brasileira continua. Agora, é o consórcio liderado pela IHI Corporation que negocia a saída do Estaleiro do Atlântico Sul, onde tem como sócias Queiroz Galvão e Camargo Corrêa, cada um com um terço do capital. Os investidores entraram no projeto em 2013 e chegaram a aumentar sua participação, […]
Saída pela tangente

Realizando o prejuízo

A debandada dos japoneses da indústria naval brasileira continua.

Agora, é o consórcio liderado pela IHI Corporation que negocia a saída do Estaleiro do Atlântico Sul, onde tem como sócias Queiroz Galvão e Camargo Corrêa, cada um com um terço do capital.

Os investidores entraram no projeto em 2013 e chegaram a aumentar sua participação, inicialmente em 25%. Mas com a necessidade contínua de aportes no projeto em Suape, combalido por cancelamentos de contratos por parte da Petrobras, decidiram realizar o prejuízo.

A “recompra” será feita por valor simbólico pelas duas empreiteiras.

No começo do ano, um consórcio liderado pela também japonesa Mitsubishi Heavy Industrieis (MHI) desembarcou do Estaleiro Rio Grande, da Engevix, numa operação nos mesmos moldes.

Continua após a publicidade

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp
11993455895