4 de dezembro de 2020

Suíça e Alemanha anunciam moratória nuclear; UE se reúne para debater segurança

Bem, aconteceu o esperado, não é? Escrevi a respeito no começo da tarde. Segundo o New York Times (aqui), a Suíça e a Alemanha decidiram rever seus planos para a energia nuclear. Os suíços haviam aprovado três novas plantas para usinas. Nesta segunda, Doris Leuthard, ministra da Energia, anunciou que as construções estão suspensas até […]

Bem, aconteceu o esperado, não é? Escrevi a respeito no começo da tarde. Segundo o New York Times (aqui), a Suíça e a Alemanha decidiram rever seus planos para a energia nuclear. Os suíços haviam aprovado três novas plantas para usinas. Nesta segunda, Doris Leuthard, ministra da Energia, anunciou que as construções estão suspensas até que especialistas revisem todas as normas de segurança em busca de eventuais falhas.  Se medidas adicionais forem sugeridas, elas serão aplicadas às plantas já existentes. A Suíça tem cinco reatores, que suprem 40% da energia consumida. Angela Merkel, chanceler alemã, também anunciou medidas na área. Há 17 usinas no país.

Autoridades do setor de todos os países da União Européia se reúnem amanhã para debater a segurança do continente no que diz respeito à questão. Nikolaus Berlakovich, ministro do Meio Ambiente da Áustria, defende que as usinas sejam submetidas a um a espécie de teste de resistência para saber se são mesmo à prova de terremotos.

A Alemanha está prestes a realizar eleições regionais. O país tem um lobby antinuclear muito forte. Quando no poder, sociais-democratas e verdes aprovaram, em 2001, uma lei para banir a energia nuclear do solo alemão até 2021, decisão revertida pela coalizão de centro-direita que chegou ao poder com Merkel. O uso das usinas foi estendido por pelo menos mais 12 anos. Merkel suspendeu essa decisão por pelo menos três meses. As usinas fornecem apenas 11% da energia consumida na Alemanha, mas respondem por 26% da energia elétrica.

Vladimir Putin, primeiro-ministro da Rússia, disse que seu país não está disposto a rever um ambicioso plano de construção de reatores, mas que tirará conclusões importantes sobre os eventos do Japão. As usinas nucleares fornecem 16% da energia elétrica consumida na Rússia.

Continua após a publicidade

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp
01511987618725